The extra in the ordinary

By Catarina Guimarães

Raw buckwheat porridge with Acai and blueberry ~ Mousse de trigo sarraceno com Açaí e mirtilos (cru)

6 Comments

20140922-235108.jpg
(Please scroll down for english version)

Decidi aproveitar o início do outono (apesar de continuar em negação!) para pôr a leitura em dia. É sempre um bom programa para dias de chuva. :/ Tenho andado numa onda de literatura de não-ficção e ando a reler alguns dos livros que mais me marcaram nos últimos anos. Fico sempre curiosa sobre os livros que afectam realmente as pessoas. Se tiverem um minutinho deixem um comentário e contem-me sobre os livros deste género que tiveram impacto nas vossas vidas. Combinado? ;) Obrigada!

Agora queria aproveitar para vos apresentar um dos meus amiguinhos dos dias mais frescos – o trigo sarraceno!

20140925-013737.jpg
Este meu amiguinho é um grande mentiroso porque não tem nada a ver com o trigo e nem sequer é um cereal.

O trigo sarraceno é uma semente de um fruto, apesar de muita gente (incluindo quem o vende) não estar a par desta informação.

Por isso se tiverem uma alimentação sem glúten podem comer este alimento à vontade sem qualquer problema.

É um óptima fonte de proteínas, fibra, ácidos gordos essenciais Omega 6, ferro, fósforo, magnésio, vitaminas do grupo B e antioxidantes como a rutina que é óptima para a saúde cardiovascular. Tem a propriedade de ajudar o organismo a criar calor por isso deve ser consumido quanto fica mais fresquinho.

Também é uma boa ajuda para eliminar a retenção de líquidos, equilibrar o colesterol, os níveis de açúcar no sangue e contribui para uma boa saúde intestinal.

Eu gosto muito de comer trigo sarraceno cru e divirto-me imenso a brincar com receitas porque é muito versátil. Tem um sabor suave que faz lembrar frutos secos tostados e fica bem com todo o tipo de fruta.

Esta receita dá um belo pequeno almoço e o Açaí ajuda-nos a ter força para encarar o dia com muita energia e boa disposição. Podem ler mais sobre o Açaí aqui. Mas também podem comer ao lanche ou mesmo a uma refeição principal, desde que aumentem as quantidades.

20140922-235128.jpg
Ingredientes:
(Se possível, biológicos)
1/2 cup/chávena de trigo sarraceno cru
1 banana madura (não comes bananas? Lê isto, por favor)
1/2 cup/chávena de mirtilos (frescos ou congelados)
1/4 cup/chávena de água ou leite vegetal (usei de amêndoas)
1 colher de sopa de açaí cru em pó
2 tâmaras (opcional)

20140922-235213.jpg
Instruções:
~ Deixar o trigo sarraceno de molho durante a noite anterior ou no mínimo durante 20 minutos. Este passo é muito importante e não pode ser ignorado. Por favor leiam isto se precisarem de mais informação sobre demolhar.

~ Lavar muito bem o trigo sarraceno até deixar de sair sujidade ou “ranhoca” e colocar num processador de comida ou liquidificafora com todos os outros ingredientes (retirar os caroços das tâmaras se as quiserem usar) e triturar até ficar uma papa homogénea.

~ Servir e comer só assim ou adicionando o que preferirem: mais fruta fresca, frutos secos, sementes, etc. Eu adicionei goji e sementes de cânhamo.

20140922-235234.jpg
English:

I’ve decided to take advantage of the beginning of the fall (even though I’m still in denial!) and catch up on some reading. It’s always a solid choice for rainy days. :/
For the last couple of years I’ve been on a non-fiction roll and lately I’ve felt the need to reread some of the books that have touched me the most. I’m always curious about other people’s favorite books, specially when it comes to this genre. If you have a minute, I would love for you to leave a comment telling me about the non-fiction book(s) that have made a big impact in your life. Deal? ;) Thank you!

And now I would like to introduce you to one of my little friends for the colder days – buckwheat!

20140925-013710.jpg
This little friend of mine is one big liar because buckwheat has absolutely nothing to do with wheat and it isn’t even a cereal grain.

Nop, buckwheat is actually a fruit seed even though most people (including some that sell buckwheat) aren’t aware of this.

Therefore it’s a great choice even for people that don’t eat gluten.

Buckwheat is a rich source of protein, fiber, omega 6 essencial fatty acids, iron, phosphorus, magnesium, B vitamins and antioxidants like Rutin that is amazing for cardiovascular health. It has the ability to help the body create heat so it’s a perfect food for the colder days.

It’s also a good choice because it reduces water retention, promotes healthy bowel function and helps balance cholesterol and blood sugar levels.

I really love eating raw buckwheat groats and I have a ton of fun playing around with recipes because it’s such a versatile ingredient.

The flavour is soft and reminds me of roasted nuts. It goes well with all kinds of fruit, for instance.

This recipe is a wonderful breakfast with the very energizing Acai and it will put you in a good mood, ready to face another day. You can read more info on Acai here. But you can also have this for a midday snack or even for a meal, as long as you increase the quantities.

20140922-235154.jpg
Ingredients:
(Organic if possible)
1/2 cup raw buckwheat groats
1 ripe banana (You don’t eat bananas? Please read this)
1/2 cup of blueberries
1/4 cup of water or veggie milk (I used almond milk)
1 tablespoon of raw Acai powder
2 dates (optional)

20140922-235416.jpg
Directions:
~ Soak the buckwheat overnight or at least for 20 minutes. This is a very important step and can’t be ignored. If you want to learn more about soaking please read this.
Rinse and wash the buckwheat very well using clean water until it no longer releases dirt or goo.

~ Put it in a blender or food processor along with the rest of the ingredients. Don’t forget to deseed the dates if your using them. Blend everything until you get an even looking porridge.

~ Serve and eat like this or add your favorite fruits, nuts, seeds, etc. I added hemp seeds and goji.

20140922-235649.jpg

Advertisements

6 thoughts on “Raw buckwheat porridge with Acai and blueberry ~ Mousse de trigo sarraceno com Açaí e mirtilos (cru)

  1. Adoro papas, em particular de aveia… mas sobretudo quentes.
    Esta receita deixou-me muito curiosa… acha que, depois de triturar a mistura, posso aquece-la no MO?
    Onde compra o açaí cru em pó?
    Obrigada, sobretudo pela partilha de receitas tão interessantes :)

    • Olá Manuela, muito obrigada pelo comentário! Fico contente por ter gostado :) Esta receita é crua por isso fica extremamente rica em nutrientes e é muito benéfica para a saúde. Se a aquecer vai estar a perder grande parte dos benefícios. Experimente primeiro crua nestes dias ainda quentes e aposto que vai gostar! Mas poder aquecer, pode :) Não aconselho de todo o uso de microondas – sempre que preciso de aquecer alguma coisa uso forno ou fogão. O microondas é péssimo para a saúde :/
      O açaí em pó encontra em qualquer loja de produtos naturais, biológicos ou dietéticos. Muitos beijinhos :)

  2. Onde e como costumas encontrar o açaí? congelado?

  3. Ah e quanto aos livros, recentemente marcou-me este: The enzyme factor (li em espanhol, La enzyma prodigiosa) do Dr Hiromi Shinya. Directo e assertivo a como o nosso corpo funciona e quais os alimentos que fazem bem – e porquê – e os que nos matam…e porquê. :)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s