The extra in the ordinary

By Catarina Guimarães

New Year’s resolutions + Ginger and apricot raw cookies ~ Resoluções de Ano Novo + Bolachinhas de gengibre e alperces (cru)

7 Comments

20141130-004853.jpg
(Please scroll down for english version)

Agora que vamos entrar no último mês do ano e já ando a pensar nas guloseimas para a mesa de Natal, lembrei-me das famosas listas de resoluções de ano novo.
Costumam fazer alguma lista de promessas e objectivos pessoais na passagem de ano?

Como pintaram o vosso 2014? Como se viram a viver este ano?
E o que aconteceu às vossas resoluções?
Concretizaram algum dos desejos? Ou ficaram esquecidos na gaveta logo a seguir à ressaca de dia 1?

Será que a lista estava recheada de ideias exequíveis e palpáveis ou ilusões gigantescas e utópicas? Era uma lista com qualquer coisa como 127 objectivos que, ainda antes de os acabarem de escrever, já acreditavam nunca serem capazes de os cumprir? Ou listas de 2 ou 3 coisinhas que foram consistentemente praticando durante o ano?

Hoje decidi lançar-vos um desafio que fiz sozinha, no mês passado.

E que tal fazer, agora mesmo, outra lista?
Escrever mesmo, num pedaço de papel, outra lista. Mas uma lista das razões que impediram a concretização de uma das vossas resoluções. Escolham só uma resolução importante que tenha ficado por cumprir, para que esta experiência seja mais fácil e simples.
E façam uma lista dos obstáculos que acreditam terem sido suficientes para vos separar daquilo que querem fazer ou ser. Escrevam. Sejam específicos, o mais possível.

Já está?

E agora uma segunda lista.
Imaginem que o vosso melhor amigo/a tem o mesmíssimo objectivo e também não conseguiu chegar lá. Se calhar, ainda nem tentou por acreditar que não vale a pena e que nunca vai conseguir.
Nesta lista escrevam todos os argumentos que utilizariam para convencer essa pessoa de que é possível e que ele/a tem todas as probabilidades de conseguir alcançar esse objectivo. Mesmo que ele/a apresente todas as razões mais derrotistas para não o conseguir. O que é que lhe diriam? Não se esqueçam que estão a falar com o vosso melhor amigo, uma pessoa que vocês muito adoram e que querem ver feliz. Escrevam. Sejam específicos, o mais possível.

Acabaram?
Agora ponham as listas lado a lado, comparem-nas e reflictam nas diferenças.

Quantos desse obstáculos na primeira lista não serão mais do que crenças limitadoras sobre nós próprios?
Quantos não serão desculpas profundamente enraizadas no medo e muito bem disfarçadas? Será que esses obstáculos são assim tão intransponíveis? Será que mudando a perspectiva sobre o problema se consegue chegar a uma outra maneira de o ultrapassar?
Porque é que falamos com nós próprios de uma maneira tão diferente de quando falamos com o nosso melhor amigo?

As diferenças entre as duas listas podem ser gritantes.
A primeira é escrita pelo medo e a segunda é ditada pelo amor.
A qual destes escritores valerá a pena entregar as decisões da nossa vida?

Quantas resoluções ficaram por cumprir para 2014? Escolham uma e apenas uma mas comecem hoje. Qual será o pequeno gesto, a simples decisão que podem fazer AGORA para vos pôr no caminho em direcção ao alvo? Façam-no. Por muito pouco que possa parecer. Façam-no já. Ponham essa bola a rolar. Bastou-me um simples e-mail para pôr a minha bola a rolar e agora sei que já não vai parar. Um pequeno passo a seguir a outro e chegamos lá.

Ainda temos um mês inteirinho a pedir para ser vivido e recheado e de certeza que vai valer a pena pelo menos tentar. Trinta e um dias, 744 horas, 44640 minutos. O tempo vai passar na mesma. Mais vale irmos fazendo qualquer coisa que nos proporcione bons momentos e construa memórias felizes.

20141130-000757.jpg
E se uma das resoluções for a clássica “ser mais saudável”, já sabem que estou cá para ajudar. Mesmo quando o dia pede um docinho guloso, como o que vos trago hoje. ;)
Disfrutem à vontade e partilhem com a vossa família e amigos nas festas de Natal e Fim de Ano porque estas bolachinhas cruas não levam açúcar, gordura ou frutos secos.

Decidi fazer esta receita com gengibre que é um dos meus alimentos favoritose com flocos de aveia porque muita gente tem dito que as amoras brancas estão esgotadas em muitos sítios. Juro que não fui eu que comi todas! ;)
Assim espero que fique mais fácil para todos.

20141130-000816.jpg
Ingredientes:
(Se possível, biológicos)
1/2 cup/chávena de flocos de aveia integral (crus e sem glúten) ou amoras brancas secas
1/2 cup/chávena de tâmaras (sem xaropes adicionados)
1/3 cup/chávena de alperces secos
2 colheres de sopa com água
1/2 colher de sopa com sumo de tangerina/laranja
1 colher de chá com gengibre fresco ralado

Instruções:
~ Demolhar as tâmaras durante alguns minutos até ficarem moles e depois retirar os caroços.

~ Juntar as tâmaras, flocos de aveia, gengibre e água num processador de comida e triturar muito bem até resultar numa massa mole e pegajosa.
Usando as mãos, fazer bolinhas pequenas com esta massa e depois espalmar cada bolinha, fazendo um buraco mais fundo com o polegar, mesmo no centro da bola.

~ Limpar o processador de comida e triturar alperces com o sumo de laranja/tangerina acabado de espremer. Quando ficar uma geleia sem pedaços grandes, está pronto.

~ Com uma colher de chá, deitar esta geleia dentro do buraco no meio de cada bolachinha. Podem encher bastante até ficar um “montinho” porque não há perigo de escorregar.

~ Se quiserem podem colocar uma baga goji em cima de cada bolachinha, para ficarem mais bonitas. Quando estiverem todos prontas, deixem no frigorífico para a massa enrijecer um pouco.
E estão prontas para enfeitar a mesa!

20141130-004705.jpg
English:

Now that we’re about to start the last month of the year and I’m already thinking about treats for the Holidays, I was suddenly reminded of the famous New Year’s resolutions.

Do you usually come up with a list with personal promises and goals for the new year?

How did you imagined your very own 2014? How did you see yourself living this year? And what ended up happening to your resolutions?
Did you get to fulfill any of those wishes? Or did they end up forgotten at the bottom of some drawer right after the hangover of january first?

Was your list stuffed with doable and palpable ideas or gigantic utopian ilusions? Could it be that you wrote down something like 127 resolutions, and even before you had finished writing it, you already believed to be unable to accomplish any of them? Or did you just think about a couple of things that you have been diligently practising throughout all this months?

Today I decided to challenge you to do something I did for myself just this last month.

How about writing a new list, right this moment? Actually write down, on a piece of paper, another list.

But this time it’s a list with all the reasons that have kept you from following through with one of your resolutions. Pick only one important and unfullfilled resolution to make this experience easier and simple.
And make a list with every obstacle you believe to be strong enough to keep you from doing or being who/what you desire. Write it down. Be specific, as much as possible.

Are you done?

Now let’s make another list.
Imagine this- your best friend has the exact same goal as you do and he/she failed big time. It could be that he/she didn’t even actually tried to do it because of the belief that it’s so hard it’s not even worth trying.
On this list you must write every single thing you would tell your friend in order to persuade him/her that it is completely possible and achievable and he/she has every possibility of being successful. Even if this person answers with tons of pessimistic reasons on why it’s not possible. What would you tell him/her?
Keep in mind that this is a person you love deeply, your best friend and you want him/her to be happy. Write it down. Be specific, as much as possible.

Are you done?

Now place one list next to the other, compare them, see the differences and ponder.

How many of the obstacles from the first list are only limiting beliefs we have about ourselves? Or excuses deeply rooted in fear but in a very fancy disguise? Are those obstacles really that insurmountable? Could it be that we may change our perspective on a particular problem and find a new way to overcome it?
Why do we talk to ourselves so differently from the way we talk to our best friend?

The differences between these two lists can be overwhelming.
The first one was written by fear and the second one by love.
Which one should we be allowing to write the story of our lives?

How many of your resolutions for 2014 did you leave behind?
Pick one, and only one, but start today. What could you do right NOW, a simple decision, a small action, to put you on the right track to follow that goal? Do it now. As little as it may seem. Do it now. Get that ball rolling. It took me just one tiny e-mail to get my ball rolling and now it’s not stopping ever again.
One small step after the other and we’ll get there.

There’s still one whole month waiting to be lived and filled and you can be sure you won’t regret it. Thirty one days, 744 hours, 44640 minutes. Time will pass anyway. We might as well be doing something that brings us joy and created good memories.

20141130-000836.jpg
And if one of your resolutions is the classic “get healthier”, you know I’m here to help. Even on those days you’re craving something sweet like the cookies I’m sharing right today. ;)
Enjoy it as much as you want and share with your friends and family during the Holidays because this raw cookies don’t have any sugar, fat or nuts.

I decided to make this cookies with ginger because it’s one of my favorite foods and raw oats because so many of you have written me saying that dried mulberries are sold out in lots of places. I swear I didn’t eat them all! ;)
So I hope this way it’s easier for anyone to make this yummy treat.

20141130-000853.jpg
Ingredients:
(Organic, if possible)
1/2 cup of raw and gluten free whole grain oats or dried mulberries
1/2 cup of dates (without added syrups)
1/3 cup of dried apricots
2 tablespoons of water
1/2 tablespoon of orange/mandarin
1 teaspoon of fresh grated ginger

Instructions:
~ Soak dates for some minutes until they’re soft and then deseed them.

~ Add dates, flakes and ginger in a food processor and blend very well untill you get a soft and sticky dough.
Make small balls with your hands and then flatten the balls, making a deeper whole right in the middle, with your thumb.

~ Now clean the food processor and blend the apricots with the freshly squeezed orange or mandarin juice.
Blend until you get a jam without any visible chunks of apricots.

~ Use a teaspoon to pour this jam into the holes of each cookie. You can add quite a bit because it won’t fall off.

~ If you want to make it more fancy, you can add a goji berry on top of each cookie.
When you’re done, leave the cookies in the fridge to harden them up a bit.
And they’re ready for your table!

20141130-000913.jpg

Advertisements

7 thoughts on “New Year’s resolutions + Ginger and apricot raw cookies ~ Resoluções de Ano Novo + Bolachinhas de gengibre e alperces (cru)

  1. Curioso… ainda hoje estava a pensar na lista de resoluções ede ano novo e na quantidade enorme de items que não cumpro…

    Adorei a receita! :) (mas ainda tenho cá amoras brancas muahahaha!!!)
    beijinhos

    • Estamos em sintonia ;) Aislin!
      Estás com sorte com as amoras – tenho recebido tanta mensagem de gente chorosa porque não encontram em lado nenhum :/
      Aproveita e experimenta em vez dos flocos :)
      Muitos beijinhos

  2. Costumo fazer esta lista. No meu caso os obstáculos foram mais coisas práticas do dia-a-dia.
    Os meus maiores dois objectivos não concretizados foram:
    – acabar a tese. devido à grande carga de trabalho, apesar das horas que lhe dediquei estou perto de acabar mas ainda não consegui;
    – diminuir a gordura corpural. estava no bom caminho, mas tive uma série de lesões físicas, primeiro na mão e depois no pé que não mo permitiram.

    Beijão

  3. oh obrigado querida!

  4. sempre que venho aqui saio inspirada (inspiradíssima!!). quando estava a ler já sabia exactamente o que colocaria na primeira lista, agora falta-me explorar os obstáculos e as maneiras de os contornar para que em 2017 não repita os mesmos erros motivados pelo medo e pela insegurança, mas sim perceber como posso alcançar os objetivos com base naquilo que deveria dizer a mim mesma diariamente. se o fazemos pelos amigos e familiares, porque não connosco? que hábito cultural tão enraizado… parece que cuidarmos de nós é egoísmo quando passamos tanto tempo a cuidar dos outros e sabemos que se nós não estivermos bem, também não conseguiremos cuidar devidamente de ninguém. não faz sentido!

    e em relação às opções saudáveis de natal, esse é também um tópico muito interessante. chegamos a esta altura com a sensação que entrámos em “terra de ninguém” e que vale tudo. é como as bolas de berlim na praia. não tenho nada contra, mas lá porque há um senhor a passar com bolas de berlim a cada hora, será que temos de comer uma todos os dias? no natal é o mesmo, abusamos e entramos no ano novo cheios de peso na consciência e a tentar entrar no caminho certo, quando podíamos nunca ter saído dele se houvesse equilíbrio e moderação em tudo. e há um mundo de opções saborosas e nutritivas, nada restritivas que se servem para nos fazer sentir bem, porque insistimos em alimentos e comportamentos que a 1 de janeiro só nos farão sentir mal?

    um beijinho grande catarina!

    joana

    • Olá Joana! Muito obrigada pelas tuas palavras. Pois é, quanta vezes nos escudamos por trás do típico “toda a gente faz” ou “sempre foi assim” para evitarmos tomar as nossas próprias decisões? Aos poucos vamos ganhando mais consciência e depois já não dá mesmo para continuar a repetir velhos hábitos, não é? É simples, mas nem por isso fácil! ;) Espero que 2017 tenha começado numa boa nota para ti e para os teus mais queridos. Muitos beijinhos!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s