The extra in the ordinary

By Catarina Guimarães

Raw vanilla buckwheat chia porridge + Feeding the mind in the morning ~ Mousse de trigo sarraceno e chia com baunilha (cru) + Alimentar a mente de manhã

Leave a comment

20141109-215716.jpg
(Please scroll down for english version)

Cuidar da minha saúde é muito mais do que ter uma alimentação saudável, é nutrir a relação que tenho comigo própria.

Alguma vez repararam como alimentam a mente logo ao início do dia? Mesmo no momento em que acordamos, ainda antes de abrir os olhos, a mente já anda numa correria, num zapping veloz entre um pensamento e outro.

Qual é o discurso que ouvem? São palavras positivas ou negativas, alegres e confortantes ou violentas e depressivas?

Por vezes nem me apercebo de quando começa, mas acontece quase diariamente. O ruído na minha cabeça consegue nascer ainda antes de me sentir acordada.

Por isso, às vezes, obrigo-me a ficar parada por um momento, deitada na cama, antes de abrir os olhos para encarar o novo dia, e fico à escuta.
O que é que estou a dizer a mim própria nesse momento?
O que quer que seja, consegue ter o poder de ditar o tom para o resto do meu dia. E um dia a seguir a outro dia, constrói-se uma vida.

Quando escuto e não fico muito satisfeita com o que estou a receber, respiro fundo cinco vezes para me ajudar a criar espaço e silêncio.
E quando me sinto totalmente quieta nessa nova energia, digo uma oração de Um curso em milagres:

O que queres que eu faça?
Aonde queres que eu me dirija?
O que pretendes que eu diga, e a quem?”

Isto ajuda-me a criar um novo tom com uma vibração completamente nova e diferente porque permite-me concentrar em servir o novo dia que se apresenta à minha frente em vez de pensar naquilo que espero receber dele.

E ajuda-me a sentir-me pronta para lidar pacificamente com o que quer que venha a acontecer.

E tão pronta para o pequeno-almoço. ;)

20141109-215506.jpg
Esta receita é óptima para os dias mais frios porque o trigo sarraceno é um alimento que nos ajuda muito durante o Inverno.

Se não conhecem o trigo sarraceno, fiquem descansados porque não tem nada a ver com o trigo e nem sequer tem glúten. Podem ler mais aqui.

Esta receita é bastante básica e neutra e permite que sejamos criativos – podem adicionar canela, alfarroba, raspas de limão ou laranja, etc. Podem mesmo para fazer uma versão diferente todos os dias.
Esta receita dá para 2 pessoas.

Ingredientes:
(Se possível, biológicos)
1 cup/chávena de trigo sarraceno cru
1/2 cup/chávena de leite vegetal
Cerca de 5 tâmaras pequenas ou 2 ou 3 colheres de sopa com xarope de ácer
1 colher de sopa de sementes de chia (usei Iswari)
2 colheres de chá de baunilha em pó

20141109-215535.jpg
Instruções:
~ Deixar o trigo sarraceno de molho durante a noite anterior ou no mínimo durante 20 minutos. Este passo é muito importante e não pode ser ignorado. Por favor leiam isto se precisarem de mais informação sobre demolhar.

~ Se escolherem usar tâmaras, ponham-nas de molho durante alguns minutos até ficarem moles e retirem os caroços.

~ Lavar muito bem o trigo sarraceno até deixar de sair sujidade ou “ranhoca” e colocar num processador de comida ou liquidificafora com todos os outros ingredientes e triturar até ficar uma papa homogénea.

~ Servir com a vossa fruta preferida. Se sobrar, podem guardar a mousse num frasco fechado no frigorífico durante alguns 2 ou 3 dias.

20141109-215614.jpg
English:

Taking care of my health is more than eating healthy, it’s nourishing my relationship with myself.

Have you ever noticed what you feed your mind at the beginning of the day? Right there when we wake up, even before we open our eyes, the mind is racing, zapping from one thought to the other.

What is that speech you’re hearing? Is it positive or negative, soothing and happy or violent and depressing?

Sometimes I don’t even notice how it starts, but it happens almost daily. The loud noise in my head can start even before I realize I’m awake.

So I just make myself stop for a moment, lying in bed, even before opening my eyes to the new day, and I listen.
What am I telling myself at that moment? Whatever it is, it can have the power to set the tone for the rest of the day. And when we add the days, it’s a whole life.

So when I listen and I’m not that pleased with what’s coming from inside, I take five deep breaths that help me create space and silence.

And when I feel like I’m totally still in that new energy I say a prayer from A course in miracles:

“What would you have me do?
Where would you have me go?
What would you have me say, and to whom?”

This helps me set a new tone with a totally new and different vibrancy because it makes me focus on serving the new day ahead of me rather than thinking about what I can get from it.

And it makes me feel ready to deal peacefully with whatever may come my way and ready to actually open my eyes and get up.

And so ready for breakfast ;)

20141109-215742.jpg
This recipe is great for the colder days because buckwheat is a wonderful food to help us go through winter.

If you’re not familiar with buckwheat please read this, as it has nothing to do with wheat and it’s gluten free.

This is a very basic and neutral porridge and you can get creative with it. Add cinnamon, carob, lemon or orange zest and so on. You can make a different version every single time. This recipe serves 2.

Ingredients:
(Organic, if possible)
1 cup of raw buckwheat groats
1/2 cup of veggie milk
5 small dates or 2 to 3 tablespoons of maple syrup
1 tablespoon of chia seeds (I used Iswari)
2 teaspoons of vanilla powder

20141109-215433.jpg
Directions:
~ Soak the buckwheat overnight or at least for 20 minutes. This is a very important step and can’t be ignored. If you want to learn more about soaking please read this.

~ If you’re using dates, soak them for a few minutes until they get soft and de-seed them.

~ Rinse and wash the buckwheat very well using clean water until it no longer releases dirt or goo. Put it in a blender or food processor along with the rest of the ingredients. Blend everything until you get an even looking porridge.

~ Serve with your favorite fruit and enjoy. If you don’t eat it all at once you may keep it in a closed jar in the fridge for a couple of days.

20141109-220816.jpg

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s