The extra in the ordinary

By Catarina Guimarães

Poder pessoal… Quem se senta no meu trono? ~ Personal Power… who sits on my throne?

Leave a comment

plexo solar.PNG(PLEASE SCROLL DOWN FOR ENGLISH VERSION)

Quem se senta no meu trono?

É o que pergunto a mim mesma quando sinto que estou prestes a zangar-me com alguém. Naquele momento em que estou quase a aceitar a provocação para a discussão, para a zanga, para me irritar com alguém.
Esta imagem ficou-me gravada na mente ~ um trono de poder pessoal. É sólido, dourado, simples e humilde. Foi o que vi numa das primeiras vezes que fiz reiki a outra pessoa. Uma pessoa perfeccionista e com tendência para se zangar por tudo e por nada.

E ali no seu plexo solar, o chakra do poder pessoal, eu via o seu trono. Este chakra é um portal de energia que todos temos na zona do estômago, fígado e pâncreas, mesmo por baixo dos pulmões. É o nosso guarda costas energético porque quando está forte protege-nos de sermos “contagiados” com a energia menos positiva dos outros. É de onde vem a força para impôr limites e exigir respeito. Onde reside a capacidade de nos pormos em primeiro lugar e de termos auto estima e confiança em nós mesmos. E a cor que representa esta energia é o amarelo como um sol, mas há que nutri-lo para que não se eclipse completamente.
E ali, bem lá no centro, vi um trono. Um trono que ficava vazio, sem rainha, sempre que esta se zangava com alguém ou com alguma coisa. Um trono que ficava abandonado, à mercê de quem o quisesse ocupar, sempre que ela se punha a discutir com o outro ou se irritava com algo. Nesse momento, ela entregava de bandeja o seu poder pessoal a quem a enervava, quem a provocava, quem a deixava zangada. Ela discutia por achar que era senhora da razão, mas quanto mais se consumia com a raiva, a cólera, a ansiedade, mais convidava o outro para tomar posse do seu trono abandonado.
Entregamos o nosso poder a muita gente e acreditamos que a fonte deste poder está no exterior, quando o nosso poder vem de dentro e não de fora.
Ficou-me gravada a imagem de tal forma que agora a vejo em todos e em mim. Por isso, quando me sinto puxada para fora do meu centro, para fora da minha paz, para longe das raízes que me sustentam interiormente… pergunto: quem se senta no meu trono?
E sei que é altura de recuperar o meu poder.

E isto não significa ignorar, entrar em negação ou fingir que o problema não existe. Significa trazer para o consciente o que me domina inconscientemente. Identificar o gatilho, o que provoca a reacção emocional, sem deixar que ela me consuma. Analisar as cassetes que se accionam e repetem naquele instante, trazer atenção plena para o que se passa comigo fisicamente, emocionalmente e psicologicamente. Tirar-lhe a carga energética que sempre teve, libertar-me da tensão, medo ou culpa para conseguir interpretar este problema como uma nova hipótese para desconstruir o padrão negativo e evitar que este se propague por toda a vida. Afinal, é mais um convite para crescer, mais um teste para pôr em prática o que tenho aprendido.

E como faço isso? Mãos no estômago, olhos fechados, respiração profunda e lenta, enviando o ar para o meu sol, acalmando até sentir que estou a salvo e estou protegida. A energia fala connosco, mas precisamos de paz e silêncio para a ouvir. Se não sabemos como, basta começar um diálogo e ela responderá…. Quem se senta no meu trono?

Foto de / photo by Sean Scott

plexo solar

ENGLISH:

Who sits on my throne?

That’s what I ask myself whenever I feel like I’m about to get angry at someone. In that moment, when I’m about to buy into the provocation to get into a fight, an argument, to get upset with someone.

That image is engraved in my head ~ a throne of personal power. It’s solid, gold, simple and humble. That’s what I saw during one of the first reiki treatments I did to someone else. It was a perfectionist with a tendency to get angry at the slightest problem. And right there on her solar plexus chakra, the chakra of personal power, I saw her throne. This chakra is a portal of energy we all have right on the area of our stomach, liver and pancreas, underneath the rib cage. It’s our energy bodyguard because when it’s strong it protects us from “contaminated” by other people’s not so positive energy. It’s the source of the power to put up boundaries and demand respect. Where our ability to put ourself first resides and the power to fuel self esteem and self trust. And the color that represents this energy is yellow, like a sun, but one must nurture it against total eclipses.

And right there, right in the center, I saw a throne. A throne that became empty, without the queen, every time she got mad at someone or something. A throne left abandoned, at the mercy of anyone willing to take it, every single time she started arguing with someone or got upset with something. In that moment, she surrendered her personal power to whomever was aggravating her, to whomever was pushing her buttons. She argued because she thought she was right, but the more she was fuelled by angrier, rage, anxiety, the more she was inviting the other person to sit on her abandoned throne.

We give away our personal power to lots of people and we believe the source go this power is outside of us. But our power comes from within an not around us.

This image was so strong that now I see it in everyone, including myself. So, whenever I feel pulled away from my center, away from my peace or away from the roots that support me from within… I ask myself: who is sitting on my throne?

And that’s when I know I have to win it back.

And by this it doesn’t mean to ignore or deny there is a problem. It means to bring to the surface, the conscious level, what is dominating me at an unconscious level. To identify the trigger, what is provoking such an emotional response, without letting myself burn in its flames. To analyse the mind tapes that start playing at that moment, to bring full awareness and be mindful of what is happening at a physical, emotional and psychological level. It means to remove the energy charge it has always had, release the tension, guilt or fear so I can read this problem with new eyes and get another chance at stopping it to repeat itself forever and ever. After all, it’s just one more invitation to grow, another test to see how much I’ve learned so far.

And how do I do this? Hands on top of my stomach, eyes closed, deep and slow breathing, sending the air right to my sun, relaxing until I feel I’m safe and protected. Energy speaks with us, but we need peace and quite to listen to it. If you don’t know how, just start a dialogue and it will answer… Who sits on my throne?

Foto de / photo by Sean Scott

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s