The extra in the ordinary

By Catarina Guimarães


Leave a comment

Mango, carrot and turmeric smoothie ~ Batido de manga, cenoura e curcuma

20150411-195810.jpg
(PLEASE SCROLL DOWN FOR ENGLISH VERSION)

Mesmo naqueles dias de penumbra, vazios de momentos interessantes, prazerosos ou alegres, tento sempre deixar o carimbo de um gesto positivo antes de partir para a jornada seguinte. Quando me sinto bloqueada, preguiçosa, num limbo, acabo por me lembrar disto:

“O que és é o que tens sido. O que serás é o que fazes agora.” -Buddha

E questiono-me: o que poderei cumprir hoje que me irá fazer sentir orgulhosa daqui a uns meses, quando olhar para trás?
Por vezes a resposta fala-me num gesto tão diminuto, tão microscópico, mas é o suficiente para me reconciliar com a minha própria pele.
Pode ser algo tão simples como escolher responder a uma pessoa com um sorriso, em vez de ficar aborrecida com a pergunta, desligar a TV e pegar num livro, comer isto e não aquilo, ir dar um passeio em vez de ficar fechada dentro de quatro paredes, subir pelas escadas e não pelo elevador, meditar em vez de fazer algo aparentemente mais “produtivo”. E é o suficiente para me deixar a sentir que estou mais perto da pessoa que nasci para ser. E isso deixa-me com a sensação de estar no caminho certo, independentemente da minha opinião sobre esse caminho. Já não o julgo, só trabalho em aceitá-lo.

20150411-195825.jpg
E uma das muitas paragens por onde esse caminho me tem levado é a alimentação crudívora, baixa em gorduras e rica em hidratos. Eu gosto de simplificar as refeições ao máximo, focando-me em frutas e legumes frescos e maduros em abundância, o que me permite viver com uma energia e leveza mais vibrantes que nunca. A minha alimentação tem sido praticamente batidos verdes e saladas com poucos ingredientes de cada vez. Hoje partilho um dos meus batidos preferidos e é um dos poucos que não leva bananas. Lembrei-me de partilhá-lo porque sei que há muita gente que ainda não se rendeu às bananas, apesar de serem um fruto absolutamente maravilhoso para a saúde geral, desde que consumido da maneira correcta, como explico aqui. Para os mais resistentes, sugiro usarem banana congelada porque o sabor fica mais suave e a cremosidade aumenta. Podem ver como congelar as bananas aqui.

Um dos ingredientes deste batido é a CURCUMA, um tubérculo que gosto de incluir na minha alimentação por ser um anti-inflamatório potente, com propriedades anti cancerígenas muito fortes.
É conhecido por combater variadíssimos cancros e doenças auto-imunes, assim como todo o tipo de inflamação no organismo, desde artrites, fibromialgia ou lúpus. Ajuda a purificar o sangue e a equilibrar sistemas como o circulatório, hormonal ou o digestivo. É um grande aliado na prevenção de doenças cognitivas como Alzheimer e ajuda a recuperar de doenças de pele devido a propriedades antioxidantes, anti-fúngicas e anti-bacterianas.

20150411-195858.jpg
A fruta madura é doce o suficiente para mim e já não uso adoçantes nos batidos. Mas se estiverem habituados a comer açúcar processado (aproveitem e mudem para açúcar de côco) são capazes de sentir necessidade de adicionar algumas tâmaras.
Este batido verde tem cerca de 500 ml e pode ser facilmente transformado numa taça de batido, desde que reduzam a quantidade da água.

(Quando a minha refeição é só isto, duplico as quantidades dos ingredientes.)

Ingredientes:
(Se possível, biológicos)
1/2 manga
1 cenoura grande
1 laranja (só o sumo ou a laranja inteira descascada, se quiserem um batido bem espesso)
Sumo de 1/2 lima
2/3 cup/chávena/xícara de água
1/2 colher de chá de curcuma em pó
Opcional: 2 ou 3 tâmaras (sem xaropes adicionados), 1/2 colher de sopa de sementes de chia ou cânhamo.

Instruções:
~ Se quiserem usar as tâmaras, ponham-nas de molho durante alguns minutos até ficarem moles e retirem os caroços.
~ Descascar a manga e cortá-la em pedaços. Cortar a cenoura (eu como com casca) também em pedaços.
~ Juntar todos os ingredientes numa liquidificadora ou processador de comida e triturar bem durante alguns minutos até terem a certeza que já não há pedaços de cenoura.

20150411-195940.jpg
ENGLISH:

Even on those foggy days, empty from interesting, pleasurable or joyful moments, I try to stamp them with a positive gesture before moving along the calendar. When I feel blocked, lazy, stuck in a limbo, this is what comes to my mind:

“What you are is what you have been. What you’ll be is what you do now.” -Buddha

And I ask myself: what can I accomplish today that will make me feel proud when I look back in a few months?
Sometimes the answer speaks of such a tiny, microscopic gesture but it’s enough to make peace with my own skin. It can be something as simple as answering someone with a smile instead of being upset about the question, turning off the TV and picking up a book, eating this and not that, going for a walk outside instead of being stuck inside four walls, taking the stairs instead of the elevator, meditating instead of doing some other thing much more “productive”. But it’s enough to leave me with the feeling that I’m getting closer to the person I was born to be. That I’m on the right path, regardless of my opinion about the road that has been chosen for me. I no longer judge, I just work on accepting it.

20150411-195956.jpg
And one of the many places this road has taken me is eating low fat and high carb raw food. I like simplifying my meals to the max, focusing on an abundance of fresh and ripe fruits and veggies, which allows me to live with more lightness and high vibe energy than ever before. I’ve been eating mostly salads and green smoothies with just a few ingredients at a time and today I’m sharing one of my favorite smoothies as of late, and it’s one of the very few that I make without bananas. I know some of you aren’t big fans of bananas, even tough it’s such an amazing food for our overal health, as long as you eat it the right way, just like I explain here. If this is your case, I encourage you to try frozen bananas because the flavor becomes a lot softer and the texture a lot creamier. You may learn how to freeze bananas on this post.

One of the ingredients of this smoothie is TURMERIC, a root I love adding to my meals because it’s such a powerful anti-inflammatory with strong anti-cancer properties. It’s known for fighting several cancers and auto-immune disorders, as well as decreasing all kinds of inflammation in the body, from arthritis, fibromyalgia or lupus. It cleanses the blood and helps regulate several systems, such as the circulatory, hormonal or digestive systems. Turmeric is a great food to prevent cognitive diseases like Alzheimer’s and it also improves several skin conditions due to its anti-fungal, anti-oxidant and anti-bacterial properties.

20150411-200009.jpg
Ripe fruit provides more than enough sweetness for my taste and I no longer add sweetners to my green smoothies. But if you’re used to eating processed sugar (shift to coconut sugar instead) you may feel the need to add a couple of dates.
This smoothie is about 500ml and can be easily transformed into a green smoothie bowl by simply adding less water.

(When this is my entire meal, I double the ingredients.)

Ingredients:
(Organic, if possible)
1/2 mango
1 large carrot
1 orange (just the juice or the whole de-skinned orange if you like thick smoothies)
Juice from 1/2 lime
2/3 cup of water
1/2 teaspoon of powder turmeric
Optional: 2 or 3 dates (without added syrups), 1/2 tablespoon of chia or hemp seeds.

Directions:
~ If using dates, soak them for a few minutes to soften them up and remove seeds.
~ De-skin the mango and chop it into small pieces. Chop the carrot (I eat it with skin) and place every ingredient in a blender or food processor. Blend for a few minutes until you no longer see carrot chunks.

20150411-200339.jpg

Advertisements